.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ terça-feira, abril 08, 2008 _


vi ontem o "Lady Chatterley", de Pascale Ferran.
gostei de ver um filme sobre duas pessoas que vão para a mata ter prazer (cresci aqui) e passam a primavera, o verão e o outono a fazer a mesma coisa. o filme também se satisfaz com esta dinâmica sem se ocupar demasiado com os efeitos colaterais do adultério ou questões de classe social. percebi esta opção/posição. e também de como a natureza serve de elemento erótico. quando se vê a imagem de um campo com ervas já se pressente esse desejo que vem da natureza (faz lembrar o sensual world).
João | 00:06 |

6 Comments:

At 13/4/08 18:27, Blogger luís said...

Nunca tinha reparado que as letras no cabeçalho mexem. Curioso.
Também sou fã desta nova iniciativa da dois de dar filmes europeus ao domingo. Este não vi porque era muito grande e eu tinha o cérebro mirrado. Pelos vistos é pena.

 
At 14/4/08 22:01, Blogger João M said...

eu também não consegui chegar ao fim, mas vi o que interessava.

 
At 16/4/08 21:37, Blogger dcc said...

Será caso para dizer "tardou mas foi"? Eu cá, quando vi (no cinema!) achei isso. É que o filme alonga-se um bocado. Assenta numa das perspectivas/versões do escritor, não é? Acho que sim.
Gostei, mas fico à espera de outra versão, então pelo mesmo realizador teria mesmo interesse.

 
At 21/4/08 00:19, Blogger João M said...

a/c duarte: como é que o filme acaba?

 
At 23/4/08 21:45, Blogger dcc said...

Isso é ao meu cuidado?
Tu e os finais de filmes.
Bom, para mim acaba com a separação, ou quando ela vai de férias durante umas semanas. Depois reencontram-se mas já tudo mudou, ou qualquer coisa assim. Já não me lembro bem, e como nem sequer gostei assim muito, melhor isto desculpa (o não dar melhor resposta).

 
At 27/4/08 04:26, Anonymous rui:alexandre said...

Quem passa por Alcobaça, tem de passar tb pela mata?

 

Enviar um comentário

<< Home