.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ quinta-feira, abril 19, 2007 _


de um momento para o outro desfiz-me de todas as k7s. os Rage Against the Machine não mais me acompanharam. uma discoteca manhosa passava sempre aquela do fuck you i won't do what you tell me, os grunhos vibravam muito nessa parte, era uma euforia própria do momento.

João | 22:02 |

7 Comments:

At 20/4/07 00:13, Anonymous ricardo m said...

eu era muito provavelmente um desses 'grunhos'.

 
At 21/4/07 14:24, Blogger João M said...

nesse sentido não eras. eu ficava na periferia da pista.

 
At 22/4/07 05:36, Blogger Simone said...

Eu ainda tenho minhas k7. Mas baixei todas as músicas que as k7 continham, pois a maioria me acompanhou. Aliás, o que as k7 continham, em sua maioria, eram faixas ripadas do AMP da MTV brasileira, um programa que só exibia video-clipes de música eletrônica... Aprendi a lidar com os cabos do videocassete e do aparelho de som, um conhecimento que hoje não resulta totalmente inútil.

 
At 23/4/07 02:07, Blogger sophia said...

k7 só se forem mesmo do mais profudo e iluminado pimba nacional. já fiz com as fitas serpentinas. eram um pouco deprimentes sempre em castanho.

 
At 23/4/07 18:41, Anonymous cristinablue said...

Estou a olhar para o que resta da selecção que fiz da selecção, que fiz da selecção há algum tempo atrás. Conforta.
Beijinho

 
At 25/4/07 23:08, Anonymous ricardo m said...

aproveito ainda para dizer que sempre podes reciclar o teu desgosto por essa música com a nova da björk: 'declare independence'.

raise your flag! higher! higher!

(é óptima!)

 
At 4/5/07 13:25, Blogger O Pombo said...

os bins velhos tempos do rookie e do rockline! oh tempo não voltes pra trás!!!!

 

Enviar um comentário

<< Home