.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ quinta-feira, setembro 07, 2006 _


há inquilinas recentes no prédio. uma das raparigas tem passado os fins de dia na rua a arranjar bicicletas, agora está na fase da pintura, e a outra tem um ar meio indiano e por vezes chega a casa de sari. são um casal cosmopolita.
isto a mim faz lembrar a cena final de Em carne viva, do Almodóvar, filme sobre o qual dissertei hoje junto à máquina de café do trabalho. e também o que a Adília Lopes escreveu a 26 de Agosto de 2002.

A Mimi Botelho ia no autocarro a fazer troça das pobres que vestiam cor-de-rosa e verde alface. Eram cores tabu. Hoje posso dizer que adoro essas cores sem complexos e posso vestir-me com essas cores e até pintar o cabelo de verde alface ou de cor-de-rosa. No tempo cresce a liberdade.

o novo filme do Almodóvar estreou hoje, ainda não vi mas acho que já gosto.

João | 22:38 |

6 Comments:

At 7/9/06 23:26, Anonymous lpr said...

almodovar, gosto da forma incisiva como nos oferece a imagem que nos toca e dos enredos densos ... espero ver Volver em breve tb

 
At 8/9/06 11:25, Anonymous dinis said...

já é a casa nova?

 
At 8/9/06 12:53, Blogger João M said...

as inquilinas chegaram o mês passado. isto era na casa antiga. este mês fui eu que mudei, para a casa nova. :s

 
At 9/9/06 02:32, Blogger Simone said...

Ê, que beleza.
É lindo. Acontece que às vezes a liberdade anda para trás, definha. Esperamos que não, é claro. (Mas nunca pensei que teria saudades do governo Clinton.)

 
At 9/9/06 23:58, Blogger AnaSilencio said...

o novo filme do Almodóvar estreou hoje, ainda não vi mas acho que já gosto - pois concordo, só de saber de onde veio e o que provavelmente espero

 
At 14/9/06 11:53, Blogger sophia said...

trocava as velhas que vão à missa ao sábado, os escuteiros e as testemunhas de jeová por uma vizinhança assim

 

Enviar um comentário

<< Home