.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ terça-feira, junho 20, 2006 _


não é habitual gostar de filmes com hype indie. nestas férias vi em DVD o Rodger Dodger e o I heart huckabees e achei ambos muito medianos.

mas fiquei a pensar. no sub-género indie havia aquela fórmula de personagens em sofrimento inconsciente que colapsavam no final. doenças sociais, etc. entretanto surgiu esta fórmula de clowns existencialistas que têm empregos e Ipods, tipo, uma ideia abstracta de sorrisos melancólicos e crescimento pessoal. mas não sou contra, seguir uma fórmula não é equivalente a fazer um mau filme.
outra sensação que tenho é que surgem esses filmes com hype indie, pseudo-originais, depois aparece o Clint Eastwood sem influências MTV e é aplaudido de pé. os aplausos são uma reacção aos realizadores espertinhos.

estou a pensar se teria perfil para ser um realizador espertinho.

hm, reunia um elenco de actores com dentes tortos e desejos sexuais latentes. os personagens principais (uma imagem) arranjavam sexo pela internet e mandavam currículos por mail. não seria melancólico nem geracional. acabaria no futuro com um Portugal em arranque económico onde todos conseguiam comprar apartamentos em Lisboa. seria um filme sobre pessoas com dentes tortos, embora isso surgisse como uma coincidência.

João | 17:54 |

5 Comments:

At 21/6/06 22:21, Anonymous Anónimo said...

cliché pós post: são as imperfeições que tornam as pessoas pessoas.


nowadays

 
At 23/6/06 00:02, Blogger Orestes said...

já ouço os óscars. digo, leões de prata.

 
At 13/7/06 21:24, Blogger jose said...

eu acho que devias ver o i heart huckabees outra vez.

 
At 3/2/07 17:52, Anonymous Anónimo said...

Keep up the good work » »

 
At 22/2/07 00:35, Anonymous Anónimo said...

What a great site » » »

 

Enviar um comentário

<< Home