.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ domingo, abril 23, 2006 _


eu sou algumas músicas, outras não. exemplos:
os The Raveonettes têm uma música que se chama 'The Truth About Johnny'. li com atenção a letra, o Johnny não sou eu. também tenho ouvido muitas vezes 'Cerimony', que descobri através de uma versão dos Xiu Xiu. resolvi procurar o original porque tinha a secreta esperança de encontrar aqui uma melodia a que pudesse recorrer quando é preciso fechar os olhos, mas pesquisei a letra no Google e também não sou eu. em contrapartida, gosto da letra de uma música que nunca ouvi, 'Live as if someone' dos Smog.

Live as if someone is always watching you
Eventually you will find
That both of you will need to come to some compromise
Maybe one or the other could agree
To sleep at different times
Or go off alone


'Anthems For A Seventeen Year-Old Girl' dos Broken Social Scene.

Park that car, drop that phone.
Park that car, drop that phone. (dream about me)
Park that car, drop that phone.
Park that car, drop that phone.
Park that car, drop that phone.


e ainda 'Infinito Particular' da Marisa Monte, pela frase Vem cara se declara. ela canta esta frase com uma inflexão vocal na primeira e segunda sílaba das palavras 'cara' e 'declara', é uma frase que sai sem um pingo de insegurança, quase languidamente. a Marisa Monte é cool.

João | 21:22 |

4 Comments:

At 24/4/06 04:52, Blogger Simone said...

Marisa Monte é cool, só que nós brasileiros tendemos a implicar com ela. É que toda vez que uma modelo-atriz sem qualquer talento tem que citar sua "cantora preferida", para parecer nacionalista e cool cita justamente a Marisa Monte. Todas, praticamente sem exceção! Talvez, em parte, porque muitas cantoras brasileiras são (ou têm fama de) lésbicas ou bissexuais, mas a Marisa Monte não, então dizer que gosta dela é uma "declaração de normalidade"... Tudo o que eu queria ver alguém citar a Bjork, sei lá. Na verdade também gosto da Marisa Monte.

 
At 24/4/06 16:53, Blogger Daniel J. Skråmestø said...

Eu gosto muito quando na música "diáriamente" a Marisa Monte diz "220 volts" como se fosse a coisa mais sexy do mundo. Mesmo que ela fosse lésbica e eu continuasse a ser gay, se ela me dissesse 220 volts ao ouvido daquela maneira, eu fazia-lhe um filho. (ou, mais provavelmente, vinha-me logo e não lhe fazia um filho)

 
At 24/4/06 19:03, Blogger João M said...

o que eu não gosto da Marisa Monte é o lado esotérico e alguns conceitos irritantes de felicidade (as duas coisas estão relacionadas). outra coisa que não gosto, as letras nunca são geniais.

mas ao mesmo tempo, a Marisa Monte tem a capacidade de dizer o óbvio e eu aprecio isso. é uma excelente cantora, os discos são bem produzidos. além disso, é cool.

o meu disco preferido é o 'M'.
ela só quer
só pensa em namorar

 
At 26/4/06 18:57, Blogger AnaSilencio said...

É, as letras da Marisa Monte nunca são geniais mas também não é ela que as escreve. Como muitas outras de boa voz e excelente porte, ela é só interprete.

O meu disco preferido dela também é o M. Todas as músicas do disco são covers, umas mais velhas e outras mais recentes. "Chocolate" do Tim Maia, "American Way" da Carmen Miranda, and so on and so on...

E Xote das Meninas ("ela só quer, só pensa em namorar...") é uma música do Luís Gonzaga, acho eu que dos anos 50.

 

Enviar um comentário

<< Home