.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ quinta-feira, dezembro 22, 2005 _


O imperativo serve como modo de manifestar ordem ou apelo à concretização da acção, sendo utilizado em apenas duas pessoas, a 2.ª do singular e a 2.ª do plural. O modo conjuntivo, que tem todas as pessoas verbais e todos os números, supre aquelas que o modo imperativo não tem, tanto para exprimir a ordem como a proibição. E note-se que o imperativo é indeterminado no tempo. Como é usado para incitar à acção, supõe-se que a acção ainda não se realizou e, se vier a realizar-se, será posteriormente à emissão da frase. De certa forma, o imperativo apresenta um futuro implícito.


agarra-me pelo colarinho

(no modo imperativo)
João | 00:33 |

5 Comments:

At 22/12/05 09:54, Blogger nuno q. said...

wow.

(este post deixou-me completamente breathless.)

/me arfa.

 
At 22/12/05 10:43, Blogger Branco Ecléctico said...

uma amiga minha diria: "Isso é falta!" :P

 
At 22/12/05 11:14, Blogger João M said...

uma amiga minha diria: "Isso é gramática!"

 
At 22/12/05 13:00, Blogger O Puto said...

Tb gosto muito do modo condicional, que muitas vezes é incorrectamente substituido pelo pretérito imperfeito do indicativo. "Nunca vestiria um pullover com losangos".

 
At 22/12/05 15:55, Blogger João M said...

os losangos vão bem com o tweed.

 

Enviar um comentário

<< Home