.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ terça-feira, novembro 22, 2005 _



caríssimo Miguel,
acontece que eu curto bués as exibições de afecto entre dois gajos. mas repare que, por outro lado, fumo em lugares públicos, à revelia do bem estar dos não-fumadores presentes. na concepção do seu mundo politicamente incorrecto vs. politicamente correcto, em que coordenadas me situo? e será possível chegar a algum ponto de equilíbro? suponha por exemplo a hipótese de fumar o suficiente para criar uma nuvem espessa à minha volta - nesse caso é aceitável que dê umas beijocas e uns apalpões? e gestos públicos como ajeitar o colarinho ou pentear a franja a outro rapaz - serão afectos excessivos?
não tenho conseguido dormir muito bem com estas questões. peço que me responda com a brevidade possível.
o seu,
João

ps: ah, não quero que isto funcione a meu favor, mas já agora fique a saber que de momento também vivo em Campo de Ourique. vemo-nos por aí, vizinho. beijinhos!

João | 10:55 |

6 Comments:

At 22/11/05 14:24, Anonymous urbantrash said...

LOL

 
At 22/11/05 20:29, Blogger Branco Ecléctico said...

Eu não sou 'assumido', ñ pelo menos onde moro e na escola.. :S
Mas em Lx até costumo passear de mão dada cheado fora c o meu namorado, nem nunca ouvi um comentário, mas tb nunca andei à procura de ouvir um...
Já agora.. campo de Ourique fica p q lados? :S ;P

 
At 23/11/05 10:47, Blogger João M said...

Para chegar a Campo de Ourique é só seguires a linha do eléctrico 28 a partir do Chiado. Podes sempre seguir essa linha de mão dada com o teu namorado.

De qq forma, se há sítio onde é provável q não ouças comentários, é no Chiado. ;)

 
At 23/11/05 18:06, Blogger .toquio said...

cada vez mais sou apologista das exibições de afecto entre 2 pessoas do mesmo sexo em locais públicos. dentro de certos limites, claro, que também não acho piada nenhuma ver um rapaz e uma rapariga com a língua entrelaçada no meio do norteshopping.

não porque tenha vontade de chocar as pessoas. acho que é só uma coisa que os homossexuais deviam encarar com naturalidade. porque muitas vezes o preconceito parte daqui.

dêem as mãos, um beijito ou outro, uma festinha na bochecha. é preferível mostras isto todos os dias do que fazer um desfile de aves raras uma vez por ano.

 
At 23/11/05 18:48, Anonymous Anónimo said...

subscrevo este ultimo comentário inteiramente... as mudanças de atitude fazem-se com naturalidade e ñ a obrigar as pessoas a assitir a cenas forçadas ke de afecto nada têm... apenas de exibicionismo... isso so deixa a malta homofobica a sentir-se provocada e a reagir com + preconceito

 
At 23/11/05 18:59, Blogger O Puto said...

O amor não é para ser guardado no peito nem para se jorrar a 10 metros de altura de uma artéria cortada. Mas ver a pele rosada do sangue é sinal de vida.
Os avistamentos de public displays of affection devem ser consequências involuntárias e não atitudes provocatórias (estes dois aspectos são mutuamente exclusivos, a meu ver).

 

Enviar um comentário

<< Home