.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ segunda-feira, julho 11, 2005 _


O Andrew Bird é um bom letrista. A última música do disco chama-se "The Happy Birthday Song", e é para já a minha preferida. Acho bem que se façam músicas sobre os dias de aniversário, porque assim qualquer dia ainda faço uma compilação interessante (mas "Birthday" dos Sugarcubes continua a ser a minha preferida).

Sing me Happy Birthday
sing it like it's going to be your last day here on earth
like it's hallellujah
don't just let it pass on trough ya
it's a giant among clichés
and that's why I want you to sing it anyway
sing me Happy Birthday


Esta música reconcilia-me com o dia 2 de Junho.

João | 11:57 |

13 Comments:

At 11/7/05 11:23, Blogger rita said...

Por acaso hoje estou a ouvi-lo. Sabes que o acho muito parecido com o Stephen Malkmus? Muito mesmo. Pode ter boas letras, mas o som não é nada inovador.

 
At 11/7/05 11:29, Blogger João M said...

Não conheço o Stephen Malkmus. Eu encontro pontos de contacto com os Belle & Sebastien, e com o Rufus. Só espero sons inovadores da área das electrónicas.

Ainda não aderi ao Andrew Bird afectivamente, nem sei se vou aderir. Mas que ele anda muito comigo de carro, lá isso anda.

 
At 12/7/05 12:24, Blogger Spaceboy said...

Eu ando fascinado com este disco do Andrew Bird, vi um concerto dele no Fabchannel que foi espectacular. Do Stephen Malkmus só conheço o ultimo disco (o qual também gostei muito), mas não achei nada parecido com o Andrew Bird...

 
At 12/7/05 19:04, Blogger Kraak/Peixinho said...

Hey João Pop, Stephen Malkmus é obrigatório!! Tens que ouvir! Naum te arrependerás.

Hugzzz pops

 
At 13/7/05 12:11, Blogger O Puto said...

Gosto imenso deste disco do Andrew Bird, do qual já falei no "Coisas do Puto e do Tipo". Mas encontro muito poucos pontos em comum com o Stephen Malkmus. Recomendo vivamente o último disco de SM, para além de toda a discografia dos Pavement. Mas eu sou suspeito, pois sou um grande fã daquela (extinta) banda.

 
At 13/7/05 12:14, Blogger João M said...

Os Pavement estão na minha lista. Gostei do pouco que já ouvi (em casa da Rita, por acaso), e achei parecido com M83. Ou ao contrário - eu é que conheci os M83 antes dos Pavement.

 
At 14/7/05 03:13, Blogger O Puto said...

Pavement parecidos com M83?! Hummm, deves ter ouvido alguma excepção à regra. Nas influências do projecto M83 está o movimento shoegazing, que conta com nomes como os My Bloody Valentine, Slowdive, Ride ou Curve, todos eles recomendados por mim. Lê o meu comentário ao álbum "Souvlaki", dos Slowdive (o link está na barra lateral do blog)
Abraço!

 
At 14/7/05 03:14, Blogger O Puto said...

Ah, e já agora lê também a minha homenagem aos Pavement (tb na barra lateral).

 
At 14/7/05 10:09, Blogger rita said...

Revivalismo do shoegazing??? Onde??? Onde??? Tenho de conhecer esses M83. Sabes, Puto, já várias vezes tentei convencer o João a ouvir bandas com guitarras melódicas, mas ele não vai nessa.

 
At 15/7/05 11:36, Blogger O Puto said...

Nas bandas/projectos que considero influenciadas/os ou com semelhanças ao shoegazing incluo Death In VEegas ("The Contino Sessions" e "Scorpio Rising", Pluramon, M83, algumas bandas da Morr Music e até os Sigur Rós.
Outro ponto curioso é saber o que os membros desse movimento (se é que se pode chamar assim) do início da década de 90 fizeram depois disso:
- Kevin Shields (My Bloody Valentine) ainda fez parte do projecto Experimental Audio Research, compilou e compôs parte da banda sonora de "Lost In Translation" e actualmente faz parte dos Primal Scream;
- Neil Halstead e Rachel Goswell (Slowdive) formaram os Mojave 3 e tb têm carreiras a solo, muito recomendáveis;
- Andy Bell (Ride) é membro dos Oasis(!);
- Os Curve acabaram (mais uma vez);
- Os Lush domesticaram o som, e entretanto acabaram.
(...)
Peço-te desculpa, João por invadir o teu espaço com tantos comentários. Mas segue os conselhos da tua amiga.

 
At 15/7/05 12:09, Blogger João M said...

Puto, eu é que tenho de agradecer a informação! Vou dar um oportunidade aos Pavement.
Abraço.

 
At 15/7/05 12:10, Blogger rita said...

Puto: conheço essas que nomeias, mas o que estranho são as influências do shoegazing mais recentes. Os Mojave 3 não são uma reminiscência dos Spiritualized? Achava que sim. No entanto, também fiquei surpreendida com participação do Andy Bell nos Oasis. Posso ofender alguém, mas estamos a falar da mistura de um verdadeiro músico, com uma das bandas menos elaboradas da britpop. Um dos álbuns que mais tenho ouvido nos últimos tempos é o Loveless e quando os dias cinzentos assim o permitem, os Slowdive. Como alguém disse uma vez: "Bring back shoegazing!

 
At 19/7/05 19:55, Blogger O Puto said...

Os Mojave 3 de psicadélico têm pouco. A folk e o alternative country são os pontos de partida.
Quanto ao shoegazing, para além dos discos a que recorremos, há algumas bandas que citei que o revitalizam. Mas não há dúvida que "Loveless" e "Souvlaki" são duas obras-primas. E eu tb quero contemplar os sapatos.

 

Enviar um comentário

<< Home