.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ quinta-feira, fevereiro 03, 2005 _


Irrita-me a teoria de que Portugal está perdido para uma doença irrecuperável, como se fosse uma doença endémica da cultura portuguesa. Esta doença endémica existe, sim, mas nos filósofos da identidade portuguesa. José Gil, anyone? O atraso é uma coisa prática e não genética. Fuck Eduardo Lourenço. Jude Law sempre!

José Gil, na entrevista à Pública, incide ainda no discurso de que a televisão é o novo mal do mundo. Outra teoria que me irrita. Mas será que as pessoas que nunca sentiram muita vocação para "reflectir" e "criticar" eram melhores no mundo pré-televisão? Eu tenho a certeza que não.



PS: este desabafo não é anti-intelectual.
João | 06:15 |

3 Comments:

At 25/1/05 22:13, Blogger dinis said...

já foste ver o 'closer'?

 
At 26/1/05 10:47, Blogger João M said...

Já vi. Adorei. É um 4/5.

 
At 27/1/05 15:09, Anonymous Anónimo said...

Antes da TV não era o paraíso? Já havia violência e estupidez? Estranho. E antes da internet? E antes dos blogs? Fuck Susan Sontag, Beyoncé sempre enquanto durar.

Filipe.

 

Enviar um comentário

<< Home