.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ quarta-feira, dezembro 15, 2004 _



Quand je ne dors pas
La nuit se traîne
La nuit n'en finit plus
Et j'attends que quelque chose vienne
Mais je ne sais qui je ne sais quoi
J'ai envie d'aimer, j'ai envie de vivre
Malgré le vide de tout ce temps passé
De tout ce temps gaché
Et de tout ce temps perdu
Dire qu'il y a tant d'êtres sur la terre
Qui comme moi ce soir sont solitaires
C'est triste à mourir
Quel monde insensé
Je voudrais dormir et ne plus penser
J'allume une cigarette
J'ai des idées noires en tête
Et la nuit me parait si longue, si longue, si longue

La nuit, oh la nuit n'en finit plus
Oh oh oh oh, oh ! la nuit ne finit plus
João | 23:26 |

7 Comments:

At 15/12/04 13:03, Blogger João M said...

( sistema de comentários novo! os outros estavam estragados. )

Marta, eu cheguei a ler o teu comentário. No dry martini. Quanto ao filme, é um 4/5. Não sei se já leste o livro... A realizadora optou por condensar algumas partes da narrativa, e assim, achei que a relação com o jornalista (que no filme é branco) tem demasiado tempo no filme. Mas há cenas lindíssimas! Quando os flamingos levantam voo. O flashback da Helena. A própria Helena! Gosto muito da Beatriz Batarda, mas neste filme a Monica Calle é arrebatadora. Bacci. Já tens pópó?

 
At 15/12/04 19:03, Blogger ludo said...

Gostava mais do outro sistema de comentários.

Que letra é esta?

 
At 16/12/04 09:51, Blogger João M said...

Esta letra é a canção chave de "A Costa dos Murmúrios", filme português sobre o colonialismo e respectivos dramas pessoais dentro desse environment, adaptado do livro homónimo da Lídia Jorge. A canção chama-se "La nuit n'en finit plus" e penso ser dos Petula Clark. A imagem acima é do filme.

Quanto aos comentários, eu não conseguia comentar no Haloscan. Não sei se é do próprio Haloscan, ou se é problema do PC onde estou no trabalho. Por isso é que não tenho comentado o teu blog... Já agora, o disco mais atípico da Stina Nordenstam é o "Dynamite".

 
At 16/12/04 09:54, Blogger João M said...

Já agora, tu que és um international traveller, podias qualquer dia explicar-me o significado do "en" (como em la nuit n'en finit plus) em francês. Quando é que se usa? Para que serve?

 
At 16/12/04 19:45, Blogger astianax said...

Eu continuo muito triste por ter descoberto que o Filipe Duarte não tem rabo. Mas tb gostei da Petula Clark. E da fotografia.

 
At 16/12/04 22:54, Blogger João M said...

astianax: isso passa-te.

 
At 17/12/04 02:53, Blogger ludo said...

O Dynamite é o disco mais atípico. Hum... Tá-me cá a parecer que mais uma vez não vamos chegar a acordo. Vou ouvir o Dynamite e mais tarde surgirá o veredicto.

Quanto a isso do "en" tentarei explicar por e-mail pode ser? Mas desde já vou avisando que o meu francês está (ainda ) muito longe de ser perfeito.

 

<< Home