.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>
_

_ quarta-feira, março 29, 2006 _




sailor suit + heart shaped sunglasses


a forma certa de vestir.
João | 23:46 | 6 comments

i am not cat power free

o momento mais bonito do filme é quando Cat Power canta 'I found a reason', um original de Lou Reed. é também o momento mais bonito do disco.

Oh I do believe
In all the things you say
"What comes is better than what came before"

So you'd better come come, come come to me
Better come come, come come to me
Better run, run run, run run to me

João | 00:57 | 3 comments

_ sexta-feira, março 24, 2006 _




merchandise e anti-merchandise



It doesn't have my name on it. It just says 2006. It's a T-shirt for the optimists but in the future also for the nostalgic ones. It will be available at shows and maybe soon by mailorder. Just wear it this year. Then you can grow old, the shirt will grow old too, the '2006' print will be washed out, barely visible. And then in 2009 (every fourth year is a bad one) you can pick it up again, remember me, call me up and I'll sing your troubles away.

João | 17:10 | 4 comments

no mundo yuppie
a casual friday não é mito, existe mesmo, o que perfaz duas boas razões para gostar das sextas-feiras.

João | 11:34 | 3 comments

_ quinta-feira, março 23, 2006 _



tinha um mix-cd encravado há meses, não encontrava uma música que ficasse bem depois de "Take ecstasy with me" dos !!!. mas acabei por avançar no alinhamento quando menos esperava, descobri que 'People get lazy' do jovem artista português The Weatherman segue muito bem. conceptualmente não faz sentido, ninguém consome ecstasy para ficar lazy. a não ser que seja um mix-cd sobre drogas e emoções auto-induzidas, o que será então bom motivo para incluir o "Some Velvet Morning" com o drogado Bobby Gillespie e a drogada Kate Moss.


o Weatherman bem podia parar esta chuva, porque mais tarde, pelas 23h, vai haver concerto na zêdêbê por apenas cinco euros - é aproveitar. já ouvi o disco. algumas músicas são giras.
João | 13:26 | 12 comments

_ quarta-feira, março 22, 2006 _


‘Names’ é uma música da Cat Power. há quem se chame Rui Artur.

João | 23:01 | 3 comments

_ domingo, março 19, 2006 _


sobre 'A history of violence'

se o filme aponta na primeira metade para uma reflexão sobre a violência, porque é que decide depois assumir uma perspectiva caricatural? não percebi, não gostei.

João | 22:01 | 8 comments


estou a ouvir os Mulu, one hit wonders que em 1997 se passearam pelas rádios com o single 'Pussycat', isto já no funeral do trip-hop. a música não resistiu ao tempo, mas a nostalgia inofensiva é sempre boa de ouvir.

um obrigado especial à internet, sem a qual este post não poderia ter sido escrito, e que além de tudo permite sacar ilegalmente estas coisas mas já não aloja em lado nenhum uma página oficial ou não ofical dos Mulu. coitados.

o revivalismo da madrugada continua, e acabo a dançar (mentalmente) com duas raparigas, Chrissie Hynde e Debbie Harry.

João | 01:35 | 5 comments

_ quinta-feira, março 16, 2006 _


me scarface

Say angel come
Say lick my face
I'll play the part
I'll open this mouth wide
Eat your heart
I can hardly wait
Lips cracked dry
Tongue blue burst
Say angel come
Say lick my thirst
It's been so long
I've lost my taste
Here romeo

(PJ Harvey, 'I can hardly wait')
João | 19:25 | 4 comments

durante o cigarrette break

os meus lavatórios futurócoiso preferidos são aqueles em que para accionar a torneira é preciso pisar uma mola no chão. é uma interface palerma, mas não posso deixar de estimar invenções como esta. tenho dito.
pensei nisto enquanto olhava para os meus próprios pés durante a pausa laboral. mas esta observação não me ocupou o pensamento muito tempo, passei então para os problemas existenciais, assunto bem mais apropriado para cigarros. a minha teoria: se os problemas existenciais não podem ser resolvidos, haverá sempre uma compensação de ordem prática que nos afaste dos problemas existenciais. persistiu apenas a impressão de que a maior parte das compensações tem um carácter temporário, mas não dei demasiada importância a esse pormenor. a hipótese da resolução dos problemas existenciais alegrou-me, fiquei com as forças retemperadas. no entanto, à medida que ia pensando na minha teoria, descobri que a sua simplificação se resume ao dia-a-dia de toda a gente, e fui ficando melancólico.

ninguém é só infeliz (o que, sendo uma compensação, não é lá grande coisa).

João | 01:10 | 1 comments

_ quarta-feira, março 15, 2006 _


dizem os especialistas sobre o signo gémeos: inconstância, dualidade, insegurança, instabilidade, variedade de interesses, dispersão, etc. mas não funcionam os signos do zoodíaco por personalidades-tipo? se os geminianos têm uma personalidade tão inconstante, estão imunes à ciência, livres da previsão do futuro. uma injustiça. acho que deviam retirar os gémeos do horóscopo e inventar outra coisa.

João | 01:04 | 6 comments

o novo disco do Herbert chama-se 'Scales' e é pop.

João | 00:35 | 5 comments

_ domingo, março 12, 2006 _


e eis que, finalmente, chegamos ao dia em que se publica uma reprodução de um quadro do Hopper neste blog. tenho pena que não se trate de uma mulher a olhar para o vazio para o passado o futuro para as paredes, mas o pretexto é outro. Adília Lopes é aqui claramente lesada nos seus direitos autorais.




É um quadro de Edward Hopper de 1924 chama-se "New York Pavements" mostra uma freira a empurrar um carrinho de bébé contra o vento pelas ruas pelos passeios de Nova Iorque o véu do hábito da freira esvoaça. Que freira desalmada! comenta uma amiga. Este quadro de Edward Hopper que tenho em postal puxa-me ou empurra-me a alma.
João | 19:53 | 2 comments

o cartaz do filme. a melancolia do filme. ('O mundo', Jia Zhang-Ke)

João | 02:28 | 3 comments

_ quinta-feira, março 09, 2006 _


Let men burn stars dos M83.


bolacha francesa 8.40€/Kg.




o leitor está a entrar numa fase de 'estar consigo mesmo'? não se esqueça de comprar porcarias para comer, há coisas que só com açúcar.
João | 21:20 | 11 comments

_ quarta-feira, março 08, 2006 _


ontem fui ver um documentário que se chama 'O céu gira', mas inexplicavelmente a sessão das 21h30 tinha sido anulada, acabei por ir ver o 'Transamerica', que queria ter visto a semana passada. os filmes para mim têm um hype e o hype do 'Transamerica' estava todo na semana passada.
as minhas previsões de filme assim-assim confirmaram-se. o veículo para A grande interpretação presente, o truque manhoso de confusão de géneros que dá dinâmica à coisa presente, e eu cada vez com menos paciência para filmes que podem ser decompostos em vários factores de interesse, colados entre si para atracção do espectador. mas a Felicity Huffman está muito bem, o filme vale a pena, por ela.

enquanto esperava, comprei um livro da Adília Lopes na livraria do King. 'César a César'. depois deste, a Adília disse que ia deixar as poesias, o que se compreende. já o tinha lido na FNAC há coisa de um ou dois anos, está muito abaixo do melhor que ela já fez, mas como sou fã e estão incluídas montes de notas explicativas da própria autora, comprei. 'César a César' é dedicado à Ofélia, uma gata que lhe morreu. vou transcrever um excerto da dedicatória:

(...)
A Ofélia continua a proteger-me com as suas asinhas de oiro. É um anjo da guarda. Nasceu a 1 de Abril de 1987. Por esta altura eu estudava o Hamlet nas aulas do professor Osório Mateus. Vi todos os Hamlets do ciclo da Cinemateca e da Gulbenkian dedicado às adaptações cinematográficas dessa peça que passou nesse ano. Chamei Ofélia à gata acabada de nascer por ela ser uma gata loira e frágil. De facto a Ofélia era forte, não era frágil, mas por ser muito doce aparentava ser frágil. A Ofélia do Hamlet morre afogada. Ao chamar Ofélia à minha gata, homenageei todos os gatinhos afogados. Tive receio que a Ofélia morresse afogada por causa do nome. Mas Deus, que leu Shakespeare, não quis isso. Elizabeth Bishop traduzida por Ana Luísa Amaral escreveu:
"O Estado Marxista não vai afogar
Nem um só gatinho"
Percebo isso muito bem.



a gata que aparece na fotografia é a falecida Ofélia. pensei no umblogsobrekleist quando li esta dedicatória - Nem um só gato deixado para trás!
João | 01:32 | 1 comments

João | 01:15 | 3 comments

_ segunda-feira, março 06, 2006 _


delete mail
(21 de Dezembro)

as pessoas minimizam o acto de desistir. acho que isto é ignorância, porque tenho muitas vezes a sensação que desistir implica mais esforço do que continuar. por exemplo, assim de repente não consigo desistir.

João | 23:17 | 3 comments


voltei a gostar da Beth Orton. o novo disco, que se chama 'Comfort of Strangers', não é marcante, mas foi o primeiro disco que ouvi no primeiro dia de trabalho. se o trabalho for de alguma forma marcante o disco também será de alguma forma marcante. gosto de uma música que se chama 'Shopping Trolley'.

I know i’m gonna cry
But i’m gonna laugh about it
All in time, all in time



(fotografia retirada daqui retirada daqui)
(não vejo como é que um trabalho possa ser marcante)

João | 22:55 | 3 comments

_ sábado, março 04, 2006 _



boys don't cry. não gostei muito do filme, mas hoje lembrei-me que a Chloë Sevigny tem um sinal na mama. coisas, 2.
João | 21:07 | 5 comments

coisas, 1

comprei um livro sobre os segredos dos recém-nascidos para oferecer à minha irmã, que faz anos amanhã e vai ter um bébé no verão. no saco da prenda meti também as fotografias que revelei de setembro passado. numa das fotografias a minha irmã parece já estar grávida, embora na altura não estivesse - ela vai dizer que horror tava tão gorda. mais. comecei a rir sozinho na livraria por me lembrar de duas coisas:
1. a cena em que a mãe solteira daquele filme de bébés falantes, interpretada pela Kirstie Alley, pede epidural.
2. a Adília Lopes disse uma vez que o melhor livro de ficção científica que já lera foi o 'Yoga para grávidas'.

João | 19:39 | 5 comments

_ sexta-feira, março 03, 2006 _


não tenho roupa nem bisturi nem assunto, hoje sou um rapaz sem manias.

João | 20:13 | 1 comments

o Hotmail tem sempre um artigo diário de importância extrema para mulheres solteiras ou prestes a casar que lêem artigos com títulos parvos. eu faço parte desse pequeno grupo. o artigo de ontem dava pelo nome 'Why are you still single?'. pequeno excerto:

Do you really want a romantic relationship in your life? If the answer is yes, make at least one step toward carving out some space for it, whether that’s signing up for online dating (...)

daqui se depreende que, para o Hotmail, o problema é as mulheres solteiras não passarem tempo suficiente a trocar e-mails e conversar no messenger. a isto chama-se ser tendencioso.

João | 15:04 | 1 comments

_ quarta-feira, março 01, 2006 _



fico com vontade de ouvir os Sundays uma vez por ano por razões completamente aleatórias. há coisa de uma hora estava a browsar os ficheiros de alguém no Soulseek e encontrei o "Here's where the story ends". comoção súbita, loop, os Sundays estão despachados para 2006. esta música é tão perfeitinha que dá para fazer metáforas parvas tipo sonhos de algodão ou sonhos pop de algodão doce - yack.
na verdade nem conheço grande coisa da banda. comprei o álbum 'Static & Silence' no primeiro ano de faculdade mas troquei-o por um dos Cardigans. lembro-me da crítica a esse disco no Blitz, a metáfora era camisolas de lã da Nazaré (verdade).

eu devia estar a ouvir os Smiths.
João | 01:15 | 5 comments